• Guia

O custo dos remédios pode subir até 4,33% a partir de hoje, dia 1° de abril, assim pesando principalmente os bolsos dos aposentados, estes que necessitam de medicamentos de uso continuo. Os dados foram divulgados pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED).

 

Este número ficou acima da inflação de 2018 e o aumento atual modifica a tabela de Preços Máximos ao Consumidor (PMC), mas vale ressaltar que estes valores não geram elevação automática nem ajustes imediatos nas farmácias e drogarias.

 

A atualização dos preços acontece de forma gradativa, conforme a renovação dos estoques, a demanda e a concorrência. Deste modo, os consumidores devem agir para evitar que este reajuste prejudique suas contas. Sendo que em muitas famílias os remédios têm peso de 6% no orçamento familiar.

 

Por todos esses aspectos, os consumidores devem pesquisar os preços nos locais, inclusive com a ajuda da internet, buscar programas de fidelidades e reforçar os estoques de medicamentos ainda com o preço em vigência. Mas deve ter cuidado com as datas de validade e a forma como armazena estes produtos.

Fonte: Gaúcha ZH

Por: Bruna Falcão

Expediente

Andres Editora Jornalística Ltda.
Rua General Osório, 2341/Sala 1 - Centro São Borja,RS - 97670-000

Fones: (55)3431-1100 / 3431-2394
Email: [email protected]

assinatura