A gasolina do Rio Grande do Sul é a 5ª mais cara do país. Nesse trimestre os gaúchos já pagaram R$ 4,588 por litro. Segundo Agência Nacional do Petróleo (ANP), o combustível acumulou avanço de 2% nos três primeiros meses do ano. Contudo, esse preço é o mais elevado em 16 semanas, ou seja, voltou ao nível apontado em dezembro de 2018.

 

A alíquota de ICMS é de 30% no estado, por isso o aumento da gasolina é mais elevado do que em outras regiões. A alíquota de ICMS incide sobre o preço médio ponderado ao consumidor final (PMPF). Determinado após pesquisa da Receita Estadual, esse valor representa a média do que é cobrado nas bombas. Assim, quanto mais elevado for o preço de referência, maior o resultado do tributo sobre a gasolina.

 

Outra consequência do preço elevado para os gaúchos é os custos relacionados ao etanol anidro. Em razão disso, a gasolina que chega às bombas tem aumento de 27% de álcool, por não ser produzido no Rio Grande do Sul. Dessa forma, ao trazer de outros Estados como o Paraná, encarece o preço final nos postos de gasolinas.

 

Também houve aumento no diesel no primeiro trimestre, este chegou a 2,5%, totalizando um valor de R$ 3,466. Ao contrário da gasolina, o diesel antes de chegar as bombas tem um acréscimo de 10% de biodiesel, isso porque o estado produz esse componente e o preço tem a ficar mais baixo do que a gasolina, mas assim mesmo gera um aumento.

 

Fonte: Gaúcha ZH

Por: Bruna Falcão

 

Expediente

Andres Editora Jornalística Ltda.
Rua General Osório, 2341/Sala 1 - Centro São Borja,RS - 97670-000

Fones: (55)3431-1100 / 3431-2394
Email: [email protected]

assinatura