• Guia

Aberto prazo de 30 dias para empresas se autorregularizarem no Fisco

De olho nos valores recebidos em operações com cartões de crédito ou débito, a Receita Estadual identificou divergências na movimentação financeira declarada por parte de empresas do Simples Nacional.

O monitoramento atinge cerca de dois mil contribuintes que, no período entre janeiro de 2012 a junho de 2016, teriam deixado de registrar receitas brutas de R$ 600 milhões, consequentemente sem recolher o ICMS sobre este montante. Quem, não aproveitar o prazo, corre o risco de ser excluído do Simples Nacional, um regime de tributação unificado que beneficia micro e pequenas empresas.

Com o objetivo de intensificar ações voltadas à identificação de divergências (ou inconsistências) e outros eventos que possam acarretar menor pagamento de imposto, a Receita Estadual lançou segunda-feira (13), um novo Programa de Autorregularização abrindo prazo de até 30 dias para corrigir a situação junto ao Fisco.

CONSEQUÊNCIAS DA NÃO REGULARIZAÇÃO

Persistindo as divergências constatadas, sem que tenha ocorrido o pagamento do imposto, o contribuinte ficará sujeito à abertura do procedimento de ação fiscal, com imposição de multa de até 150% do valor devido e à exclusão do Simples Nacional.

Fonte: Sefaz

Saque do FGTS inativo já tem data de início definida

O calendário de saques será divulgado na próxima terça-feira (14) em uma cerimônia no Palácio do Planalto, onde também será anunciado um site criado pelo governo para auxiliar os trabalhadores no saque.

A data oficial de início dos saques de FGTS inativos ainda não foi divulgada pela Caixa, mas podem começar no dia 10 de março. O calendário de saques terá como base o dia e mês do nascimento dos trabalhadores que têm direito a ele.

Têm direito de sacar o FGTS inativo os trabalhadores que foram desligados de um emprego, seja por terem sido demitidos sem justa causa ou por terem pedido demissão, até o dia 31 de dezembro de 2015.

Empresários têm poucos dias para aderir a novo emissor de NF-e

 

 

A corrida para encontrar um novo emissor de Nota Fiscal eletrônica (NF-e) está mais acirrada neste mês de dezembro. Isso porque o sistema oferecido pela Secretaria da Fazenda (Sefaz) será descontinuado em 1º de janeiro de 2017.

 

Dessa forma, os cerca de três milhões de empresários brasileiros que ainda utilizam o sistema da Sefaz têm menos de 30 dias para encontrar um novo software que emita o documento fiscal.

 

E o TiraNota é um sistema capaz de substituir esse serviço sem custo com mais agilidade. Por meio do TiraNota, a emissão de NF-e dura cerca de 5 minutos, ou seja, 1/3 do tempo gasto no sistema da Sefaz.

 

Sobre o TiraNota

Há cinco anos no mercado, o TiraNota está disponível no plano Free, indicado para pequenas empresas, no qual emite NF-e de saída, com certificado A1, e tem como principal vantagem o cadastro de produtos e contatos, além do cálculo automático de impostos com base em predefinições.

 

Já o plano Plus emite certificados A1 e A3 com emissão e armazenagem de notas de entrada/saída, importa NF-e de entrada para cadastro automático de produtos, envia notas por e-mail para cliente e contador e possui alguns relatórios gerenciais.

Fonte: blogdowagnergil

Senac-RS é premiado nacionalmente e se torna destaque

Nesta semana o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial do Rio Grande do Sul (Senac-RS), se torna a primeira instituição de ensino do Brasil a receber o Prêmio Nacional da Qualidade (PNGQ) 2016.  Neste ano, a instituição atingiu os oito Critérios de Excelência: Liderança, Estratégias e Planos, Clientes, Sociedade, Informações e Conhecimento, Pessoas, Processos e Resultados, o que garantiu a conquista para o Senac-RS.

 

O Senac-RS concorre ao prêmio desde 2009 e em 2015 a Instituição foi reconhecida com destaque no critério 3 – Clientes. A cerimônia de entrega do prêmio aconteceu nesta terça-feira (8), em Brasília, e o diretor Regional do Senac-RS, José Paulo da Rosa, esteve presente para receber o reconhecimento.

 

Sobre o prêmio

O ciclo de avaliação do Prêmio Nacional da Qualidade (PNQ) é realizado anualmente e reconhece empresas nível classe mundial, ocupando uma posição central na missão da Fundação Nacional da Qualidade (FNQ). Sua função é de  estimular e apoiar as organizações para o desenvolvimento e a evolução de sua gestão, por meio da disseminação dos Fundamentos e Critérios de Excelência, para que se tornem sustentáveis, cooperativas e gerem valor para a sociedade.

 

Fonte: Jornal O Correio

 

Por: Lucas Bertuol

IPTU terá reajuste em São Borja

No ano de 2017 a cobrança de IPTU terá valores alterados e novos critérios de cobrança em São Borja. Devido ao desfasamento, incidentes no imposto e o valor venal dos imóveis os valores estão sendo corrigidos. No município, atualmente a principal fonte de receitas da prefeitura é o IPTU.

Os valores definidos para ajuste deverão ser estabelecidos até o final do ano, pela equipe atual da Fazenda Municipal em conjunto ao grupo de transição da próxima administração.

Até o momento, não se conhece projeções sobre o incremento na arrecadação, porém de momento o número de imóveis tributados é um pouco mais de 17 mil e passará para mais de 23 mil.

Fonte: Rádio Cultura AM

Por Lucas Bertuol

Fecomércio-RS prevê queda de 4% nas vendas para o Dia das Crianças

A avaliação econômica, publicada no mês setembro pela Fecomércio-RS, aponta a redução expressiva de vendas durante o feriado de 2016 em comparação com o mesmo período do ano passado. A queda atinge o setor de lojas especializadas em brinquedos e as atividades varejistas de vestuário e calçados infantis do Rio Grande do Sul.

Ainda segundo o levantamento, a massa de rendimentos do trabalhador gaúcho registrou queda real interanual de 1,9%, obrigando-o a conter os gastos, mesmo em datas comemorativas. Outro fator que afetará as vendas é a redução da população infantojuvenil no estado. Dados do IBGE afirmam que a população de até 14 anos de idade chega em 2016 ao total de 2,18 milhões no Rio Grande do Sul, um decréscimo de 19,3% em relação ao ano de 2000.

Clique aqui e confira a avaliação econômica da Fecomércio-RS.

Fonte: Fecomércio-RS

Por Rodrigo Nogueira

Expediente

Andres Editora Jornalística Ltda.
Rua General Osório, 2341/Sala 1 - Centro São Borja,RS - 97670-000

Fones: (55)3431-1100 / 3431-2394
Email: [email protected]

assinatura