• Guia

Aumenta a procura por materiais escolares em São Borja

Com a proximidade do retorno das aulas, o número de pessoas realizando compras de material escolar deve aumentar nos próximos dias em São Borja. Apesar disso, Sindicato dos Lojistas (Sindilojas) ainda não faz projeções das comercializações em 2016.

De acordo com o empresário do ramo de material escolar, Wolmi Oliveira, a maioria dos consumidores está procurando economia no momento das compras. Apesar disso muitas pessoas "ainda buscam as mochilas e cadernos com personagens da moda, mesmo que tenham um valor diferenciado".

Oliveira diz que a inflação e elevação nos valores dos materiais está prejudicando mais os lojistas que realizaram suas compras no final de 2015 e "quem optou pela compra antecipada, conseguiu produtos com preços inferiores, se comparado aos praticados a partir de outubro do ano passado".

O presidente do Sindilojas, Ibraim Mahamud, informa que nenhuma projeção de comercialização foi realizada até esse momento em 2016, porque apenas após o reinicio das aulas é possível fazer uma análise do mercado.

Mesmo assim, ele concorda que grande parte dos consumidores está buscando os preços mais baixos e muitos estão até reutilizando materiais escolares do ano passado. As Escolas Municipais de Educação Infantil retornaram as aulas na quinta-feira (12).

Já as Escolas Municipais de Ensino Fundamental e Médio começam as atividades com os alunos no dia 02 de março.

Na rede estadual as aulas serão retomadas em 29 de fevereiro.

Preços das tarifas de táxi são reajustados em São Borja

Foi assinado nessa semana o decreto municipal que regulamenta o reajuste das tarifas de táxi em São Borja. Novo valor já está sendo praticado.

O novo preço está de acordo com o estudo realizado pela Agência Municipal de Serviços Público Delegados de São Borja (AGESB) e a reivindicação da categoria. A Bandeira 1 passa a custar R$ 2,80, a Bandeira 2 o valor de R$ 3,20, a Hora Parada R$27,95 e a Bandeirada R$ 3,70.

O reajuste começou a valer na quarta-feira (10).

28 mil argentinos já passaram por São Borja em fevereiro

Continua grande o movimento de argentinos que estão ingressando no Brasil através de São Borja. Apesar disso, o fluxo em fevereiro é menor, se comparado ao mês passado.

Nos primeiros 10 dias de fevereiro já passaram pela fronteira entre São Borja e Santo Tomé 7.130 carros. Nesse número estão incluídos o ingresso no Brasil e o retorno de argentinos para seu país de origem.

A empresa concessionária dos serviços na Ponte da Integração, a Mercovia, calcula uma média de quatro pessoas por carro, representando assim, cerca de 28 mil pessoas que entraram no país neste mês.

O aumento nos primeiros dias de fevereiro de 2016, comparado com o mesmo período no ao passado é de 50%. Ainda se projeta um movimento grande para o próximo final de semana.

Após o ritmo deve começar a diminuir devido ao inicio do período escolar argentino.

Empresas podem custear o projeto da Plataforma Logística em São Borja

Prevista para a semana passada, ficou para primeiro de fevereiro, próxima segunda-feira, a reunião para debater a possível implantação de plataforma logística de apoio à Ponte da Integração em São Borja.

O motivo do adiamento do encontro, é que empresários envolvidos na discussão participam de outras demandas no exterior. A reunião segue agendada para Porto Alegre, às 11 horas, na sede da empresa M. Sttort, que começou a elaborar o projeto da plataforma.

O trabalho de elaboração do projeto parou por que cessaram recursos do Estado, mas agora um grupo empreendedor está disposto a bancar o que falta do projeto e a sua implementação.

O Secretário de Desenvolvimento Econômico do município, Antônio Corin, segue otimista com as perspectivas, acreditando que, desta vez, possa se viabilizar o empreendimento, que tem investimento previsto de cerca de R$ 100 milhões de reais.

A plataforma logística trata-se de amplo complexo de serviços de apoio logístico às operações da ponte e vem sendo batalhada por lideranças políticas há muitos anos.

100 mil argentinos já passaram pela Ponte da Integração

O movimento de ingresso de argentinos buscando veranear em praias brasileiras, especialmente no litoral gaúcho e catarinense, segue acima do normal registrado desde que a Ponte da Integração foi inaugurada em 9 de dezembro de 1997. Em comparação com o movimento do ano de 2015, o acréscimo é de mais de 80%.

Até a última quinta-feira, dia 21, a entrada total de argentinos foi de 71.500 pessoas, que ingressaram de carro ou de ônibus. Já saíram do Brasil cerca de 28.500 pessoas. Durante esta semana, a média de ingresso se manteve em 2000, mesmo número diário de saída de argentino, totalizando um movimento diário de cerca de 4000.

O movimento maior, está sendo esperado para o final de semana, dos dias 30 e 31 de janeiro. De acordo com Alcir Jordani, gerente comercial da Mercovia, a movimentação segue ainda, provavelmente, até a segunda quinzena do mês de fevereiro.

Definição sobre novo valor do salário mínimo regional fica para fevereiro

O governador em exercício, José Paulo Cairoli, afirmou nesta quarta-feira, dia 20, que a discussão sobre o novo valor do salário mínimo regional no Rio Grande do Sul foi estendida para fevereiro. Segundo ele, a intenção é chegar a um acordo, entre o que é reivindicado pelos trabalhadores e aquilo que as entidades empresariais podem oferecer.

Se não houver acerto, diz o governador, a decisão terá que ser política. Para que um novo valor possa entrar em vigor, é necessário que o Piratini encaminhe um projeto para a Assembleia Legislativa. Depois, o texto precisa ser aprovado pelos deputados. A data-base para os reajustes é 1º de fevereiro. Em negociações recentes, os trabalhadores pediram inicialmente aumento de 11,55%, mas os empresários rejeitaram. Hoje o mínimo parte de R$ 1.066.

Expediente

Andres Editora Jornalística Ltda.
Rua General Osório, 2341/Sala 1 - Centro São Borja,RS - 97670-000

Fones: (55)3431-1100 / 3431-2394
Email: folhadesaoborja@gmail.com

assinatura