• Guia

Intenção de consumo das famílias cresce 4,2% de janeiro para fevereiro

A Intenção de Consumo das Famílias, medida pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), teve alta de 4,2% de janeiro para fevereiro deste ano. O crescimento chegou a 13% na comparação com fevereiro de 2017.

Segundo a CNC, a alta é provocada pela melhora do poder de compra das famílias. A confederação considera que a trajetória de queda da inflação e das taxas de juros (ainda que suave) e as linhas de crédito permitiram menor comprometimento da renda e, consequentemente, o aumento da intenção de consumo.

Apesar disso, a CNC considera que a recuperação da intenção de consumo é lenta, distante dos níveis registrados entre 2010 e 2012.

Na comparação com janeiro, as melhores avaliações foram observadas nos componentes de momento para a compra de bens duráveis (5,8%) e perspectiva profissional (5,3%). Já na comparação com fevereiro de 2017, os destaques foram a perspectiva de consumo (25,7%) e momento para duráveis (23,5%).

Fonte: Agência Brasil

Lojistas esperam boas vendas para o Natal

 Após 3 anos de quedas e significativas baixas no poder aquisitivo do consumidor, o comércio começa a apresentar sinais de que em 2017, as vendas de fim de ano possam ser melhores.

A expectativa de crescimento é de 10% a 15% em comparação ao ano passado e segundo os lojistas, a circulação de argentinos no comércio é um diferencial para esse crescimento. 

Por Mayara Rodrigues

Acisb e Unipampa realizam o 1º Fórum Indústria Criativa

 

Entreos dias 6 e 7 de dezembro, ocorre o 1° Fórum de Indústria Criativa, na sede da Acisb. O evento tem por objetivo apresentar temas inovadores na área da comunicação e da indústria criativa para as empresas de São Borja. Realizado pela Acisb em parceria com a Unipampa, com o apoio do Conselho de Jovens Empresários de São Borja e do Programa Qualifica São Borja.

Por Mayara Rodrigues

Aneel confirma bandeira vermelha para outubro

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou dia 29 de setembro, que a bandeira tarifária das contas de luz em outubro será a vermelha patamar 2. A tarifa é a mais cara do modelo e representa a cobrança de taxa extra de R$ 3,50 a cada 100 Quilowatt-hora (kWh) consumidos. Em setembro, a bandeira tarifária das contas de luz foi a amarela, com taxa extra de R$ 2,00 para cada 100 kWh de energia consumidos.

Segundo o diretor-presidente da Aneel, Romeu Rufino, a decisão foi tomada devido à baixa vazão das hidrelétricas, porque as chuvas em setembro ficaram abaixo da média. “Em função do regime hidrológico muito crítico, este setembro foi o pior mês de setembro, do ponto de vista da vazão, da série histórica do setor elétrico”.  Apesar do alerta, Rufino disse que não há risco para o abastecimento de eletricidade.

Desde que a bandeira vermelha passou a ter dois patamares, 1 e 2, em janeiro de 2016, esta é a primeira vez que o nível mais alto é acionado. A tarifa extra mais alta se deve à necessidade de operar mais usinas térmicas, cujo custo de produção da energia é mais alto que a da produzida nas hidrelétricas.

Fonte: EBC

Refis São Borja inicia nesta quarta-feira

Iniciou nesta quarta-feira, dia 13 de setembro, o Refis. O programa de recuperação fiscal de São Borja é dedicado para dívidas anteriories a 2017. Para aderir ao Refis, o contribuinte deve preencher um formulário na Secretaria da Fazenda. Em caso de pagamento à vista da dívida a redução é de 100% de juros e multas. O programa tem duração até dia 30 de novembro.

Veja os documentos que são necessários para aderir o programa e informações sobre a redução de juros e multas (clique aqui)

Por Vitor Kellner

Fonte: DECOM

São Borja receberá verbas da Consulta Popular para saúde, agricultura e turismo

O Conselho Regional de Desenvolvimento da Fronteira Oeste (Corede-FO) divulgou nesta quarta-feira, dia 23 de agosto, o resultado da consulta popular, realizada entre os dias 1º e 3 de agosto. São Borja teve 5.475 votos ou 11,78% do número total de eleitores do município.

 

São Borja vai receber recursos do governo estadual em 2018 para os seguintes projetos:

SAÚDE: Ampliação, reforma e aquisição de equipamentos para estabelecimentos de saúde, vinculados ao SUS (unidades básicas, unidades de média complexidade e hospitalares); Hospital Ivan Goulart R$ 74.141,80 e Saúde Básica R$ 44.485,08.

DESENVOLVIMENTO RURAL: Apoio ao desenvolvimento da agricultura familiar, valor R$ 98.826,09.

CULTURA, TURISMO E ESPORTES: Plano de Desenvolvimento Turístico Regional, valor R$ 127.062,12.

Por Vitor Kellner

Fonte: Facebook Corede FO

Expediente

Andres Editora Jornalística Ltda.
Rua General Osório, 2341/Sala 1 - Centro São Borja,RS - 97670-000

Fones: (55)3431-1100 / 3431-2394
Email: [email protected]

assinatura