A paralisação dos caminhoneiros na manhã desta segunda-feira se concentra na ERS 344 e BR 285. Os caminhões que passam pelo trecho encontram um bloqueio feito com cones e uma barreira de madeira.

Eles são orientados a parar no pátio do posto Pizzolotto. Apenas cargas vivas, com alimentos perecíveis, combustíveis e materiais hospitalares são autorizadas a seguir viagem. Os carros de passeio e outros veículos trafegam pelo local normalmente.

A mobilização não é encabeçada por nenhum sindicato e foi marcada pelas redes sociais pelos próprios caminhoneiros. Entre as reivindicações estão às mesmas da última greve, ocorrida em fevereiro deste ano, como tabelamento dos preços do frete, redução do valor do diesel e melhoria das estradas.

Desta vez, o principal pedido dos caminhoneiros é o impeachment da presidente Dilma. A greve, segundo os organizadores, será por tempo indeterminado.

Os pontos de paralisação em todo o RS, de acordo com as últimas informações são: Soledade BR-386, Santa Rosa BR-472 (nas saídas para Três de Maio e Santo Cristo), Carazinho BR-386, Pelotas BR-392, São Sepé BR-392, Giruá RS-344 e Entre-ijuis BR-285. Em Entre-ijuis, durante a madrugada, foi ateado fogo em alguns pneus na rodovia, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) foi chamada ao local.

Em São Borja não há paralisação ou mobilização nesta segunda-feira, de acordo com informações da PRF.

Expediente

Andres Editora Jornalística Ltda.
Rua General Osório, 2341/Sala 1 - Centro São Borja,RS - 97670-000

Fones: (55)3431-1100 / 3431-2394
Email: [email protected]

assinatura