Aprovado no senado, dia 16, o projeto obriga o Sistema Único de Saúde (SUS) a um prazo de 30 dias para realizar exames para diagnóstico do câncer. A próxima fase é de sansão presidencial, que se de fato for confirmada, dentro de seis meses entrará em vigor. O prazo valeria para casos em que a principal hipótese seja tumor maligno. O tempo começa a contar a partir da solicitação do médico responsável pelo caso.

 

De acordo com o senado, a medita economizaria recursos dispostos pelo próprio SUS. O argumento afirma que um diagnóstico prévio evitaria os gastos com tratamentos posteriores mais complexos e caros, quando o câncer já está em nível avançado.

 

O relator do projeto, senador Nelsinho Trad, é médico ortopedista e durante o debate propôs que o prazo valesse apenas para exames específicos. De acordo com ele, a não especificação inviabilizaria o tratamento dos pacientes. Ao fim, o senador recuou e manteve o projeto inicial.

 

Fonte: Senado Notícias/Portal Terra

Por: Erika Dal’Carobo

Expediente

Andres Editora Jornalística Ltda.
Rua General Osório, 2341/Sala 1 - Centro São Borja,RS - 97670-000

Fones: (55)3431-1100 / 3431-2394
Email: [email protected]

assinatura