O ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, iniciou viagem na manhã desta quinta-feira para tratar de ações emergenciais nos municípios mais atingidos pelas chuvas no Sul do país.

Ele passa por Curitiba (PR), Francisco Beltrão (PR), Maravilha (SC) e Coronel Freitas (SC). Após encontro com prefeitos catarinenses, às 15h, está prevista uma visita a Porto Alegre ao final da tarde, para encontro com o governador José Ivo Sartori.

Se o tempo não permitir, a reunião na Capital gaúcha deve ser remarcada para a manhã de sexta-feira.Occhi promete deixar técnicos do órgão federal auxiliando na identificação de necessidades em cada região.

Nos três estados do Sul, mais de 30 mil pessoas foram afetadas pelo excesso de chuva nos últimos dias. Conforme o balanço mais recente divulgado pela Defesa Civil do Estado, são contabilizados prejuízos em 41 cidades gaúchas e passa de 4,8 mil o número de pessoas que precisaram sair de casa no Rio Grande do Sul.

Dessas, mais de 700 ainda dependem de abrigo em ginásios e escolas.Ao menos sete municípios já encaminharam decretos de situação de emergência: Cachoeirinha, Campo Bom, Esperança do Sul, Barra do Guarita, Esteio, Rolante e Riozinho. Sartori sobrevoou algumas das regiões ontem e destacou a expectativa de receber auxílio do governo federal.

Com a trégua nos níveis de precipitação desde a noite passada, a Defesa Civil mantém o monitoramento de pontos críticos após a vazão de rios em situação de cheia. O rio Uruguai gera preocupação extra com os municípios de Iraí, São Borja, Uruguaiana, Itaqui e Barra do Quaraí.

No caso do rio dos Sinos, o escoamento das águas ainda pode afetar Novo Hamburgo, São Leopoldo, Esteio e Parobé. No Vale do rio Caí, Montenegro e São Sebastião do Caí recebem maior atenção.

Expediente

Andres Editora Jornalística Ltda.
Rua General Osório, 2341/Sala 1 - Centro São Borja,RS - 97670-000

Fones: (55)3431-1100 / 3431-2394
Email: [email protected]

assinatura