• Guia

Terça-feira será de tempo fechado

A previsão para esta terça-feira (28) é de tempo nublado e chuva na fronteira com o Uruguai.

O dia começa com forte nevoeiro e pela manhã as temperaturas ficam mais baixas, à tarde chegam aos 26°, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). As temperaturas variam de 13° a 26°.

Instabilidade se afasta nesta terça-feira

A previsão para esta terça-feira (20) é de tempo instável no extremo sul do Rio Grande do Sul, mas de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), em São Borja, o sol deve retornar, deixando o tempo seco.

A umidade relativa do ar fica entre 60% e 95%. As temperaturas baixam, fazendo com que as máximas não ultrapassem os 15° ao longo do dia. Ainda, de acordo com o Inmet, as precipitações devem retornar na sexta-feira.

Tempo deve melhorar até o final do dia

A previsão para esta segunda-feira (20) é de tempo instável na maior parte do Rio Grande do Sul. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) o clima deve melhorar no final da tarde de hoje em São Borja.

Na terça-feira (21) com o afastamento da instabilidade as temperaturas baixam, fazendo com que as máximas não ultrapassem os 9º ao longo do dia. Ainda, de acordo com o Inmet, as precipitações devem retornar na sexta-feira.

Alagamentos provocam falta de combustíveis em postos do Estado

Os alagamentos que atingem a Região Metropolitana desde o início da semana seguem prejudicando a distribuição de combustíveis no Estado.

Nessa quinta-feira (16), a rede varejista começou a enfrentar a falta de gasolina nas bombas. A expectativa é que a normalização da operação dos terminais de abastecimento, localizados em Canoas e Esteio, ocorra até o final de semana. "Temos problemas, mas eles são pontuais. Não vai faltar gasolina em uma cidade inteira, por exemplo.

Os postos estão recebendo combustível, mas em quantidades menores", relata o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis (Sulpetro), Adão Oliveira.

De acordo com a entidade, os postos seguem sendo abastecidos, mas com quantidades menores de combustíveis. Os problemas começaram na última terça-feira (14), quando os alagamentos causados pelas fortes chuvas deixaram três terminais embaixo d'água.

Apenas um manteve a operação, justamente o que tem a menor capacidade. Com o escoamento da água, três terminais estão em funcionamento (Ipiranga, Schell e Unibraspe).

O setor da BR Distribuidora, responsável por 40% dos carregamentos, segue com problemas. Para atenuar os problemas, há caminhões-tanque trazendo combustíveis do Paraná.

Fonte: Rádio Gaúcha

Final de semana deve ser de tempo seco na Fronteira Oeste

A previsão do tempo para esta quinta-feira (16), em São Borja, não é agradável já que a cidade enfrenta mais uma cheia do Rio Uruguai.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) a chuva retorna hoje. Na sexta-feira a instabilidade se afasta e o tempo começa a melhorar no final de semana. As precipitações retornam na próxima terça-feira, de acordo com o Inmet.

Com o tempo seco, as temperaturas sobem no final de semana, variando de 10º a 25°. O ar não fica totalmente seco, mas o clima úmido registrado na última semana não deve persistir.

O Inmet projeta que com a previsão de tempo seco os rios devem baixar nos próximos dias.

Ações do governo federal para cidades afetadas pelas chuvas devem ser confirmadas hoje

O ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, iniciou viagem na manhã desta quinta-feira para tratar de ações emergenciais nos municípios mais atingidos pelas chuvas no Sul do país.

Ele passa por Curitiba (PR), Francisco Beltrão (PR), Maravilha (SC) e Coronel Freitas (SC). Após encontro com prefeitos catarinenses, às 15h, está prevista uma visita a Porto Alegre ao final da tarde, para encontro com o governador José Ivo Sartori.

Se o tempo não permitir, a reunião na Capital gaúcha deve ser remarcada para a manhã de sexta-feira.Occhi promete deixar técnicos do órgão federal auxiliando na identificação de necessidades em cada região.

Nos três estados do Sul, mais de 30 mil pessoas foram afetadas pelo excesso de chuva nos últimos dias. Conforme o balanço mais recente divulgado pela Defesa Civil do Estado, são contabilizados prejuízos em 41 cidades gaúchas e passa de 4,8 mil o número de pessoas que precisaram sair de casa no Rio Grande do Sul.

Dessas, mais de 700 ainda dependem de abrigo em ginásios e escolas.Ao menos sete municípios já encaminharam decretos de situação de emergência: Cachoeirinha, Campo Bom, Esperança do Sul, Barra do Guarita, Esteio, Rolante e Riozinho. Sartori sobrevoou algumas das regiões ontem e destacou a expectativa de receber auxílio do governo federal.

Com a trégua nos níveis de precipitação desde a noite passada, a Defesa Civil mantém o monitoramento de pontos críticos após a vazão de rios em situação de cheia. O rio Uruguai gera preocupação extra com os municípios de Iraí, São Borja, Uruguaiana, Itaqui e Barra do Quaraí.

No caso do rio dos Sinos, o escoamento das águas ainda pode afetar Novo Hamburgo, São Leopoldo, Esteio e Parobé. No Vale do rio Caí, Montenegro e São Sebastião do Caí recebem maior atenção.

Expediente

Andres Editora Jornalística Ltda.
Rua General Osório, 2341/Sala 1 - Centro São Borja,RS - 97670-000

Fones: (55)3431-1100 / 3431-2394
Email: [email protected]

assinatura