Bandeira tarifária de luz será mantida no vermelho

Para o mês de setembro, a bandeira tarifária continuará na cor vermelha patamar 1, segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Neste mês haverá cobrança extra de R$ 4,00 para cada 100 quilowatts-hora consumidos.

 

A agência justifica a permanência da bandeira vermelha devido as usinas termelétricas, que têm custo de geração mais alto, e a diminuição do volume de chuvas em setembro.

 

Em maio a Aneel já havia aprovado um reajuste no valor das bandeiras. Em relação a bandeira vermelha, no patamar 1 passou de R$ 3,00 para R$ 4,00 e no patamar 2 de R$ 5,00 para R$ 6,00, ambos a cada 100kWh. A bandeira verde não tem cobrança extra.

 Fonte: EBC

Por: Carolina Rodrigues

Aberta nova licitação para revitalização da Fonte de São Pedro

Após dois processos licitatórios desertos, uma nova licitação para executar obras de revitalização na Fonte de São Pedro foi lançada.

 

A Secretaria Municipal de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer, tem assegurados R$ 50 mil para obras de recuperação da infraestrutura da Fonte, localizada no Bairro Betim.

 

O projeto de revitalização conta com a implantação de uma alameda, paisagismo readequado ao local, implantação de pontos de iluminação, pórtico na entrada principal.

 

Segundo a Comissão de Licitações da Secretaria Municipal de Planejamento, o prazo final para apresentação das propostas é 19 de setembro, até às 8h30min.

Fonte: Decom/Prefeitura

Por: Carolina Rodrigues

Aumenta número de casos de morte por gripe no Rio Grande do Sul

Segundo o boletim divulgado pelo Centro Estadual de Vigilância em Saúde (CEVS), os casos de morte por gripe alcançaram 38 vítimas, cinco a mais do que o número divulgado no último boletim.

 

Do total, apenas quatro haviam se vacinado e 33 pacientes faziam parte do grupo de risco,  30 casos entre pessoas com mais de 60 anos e três em menores de seis meses.

 

A Secretaria Estadual de Saúde reitera que a vacinação é a maneira mais eficaz de se prevenir contra a gripe, principalmente aqueles que estão no grupo de risco.

Fonte: G1

Por: Carolina Rodrigues

A Agência Sine de São Borja fechará de 2 a 4 de setembro

 

A agência estará fechada de segunda a quarta-feira, devido à mudança de local. A sede terá um novo endereço, será instalada Rua Cândido Falcão, 1077, no térreo, ela reabrirá na quinta-feira, 5 de setembro já no endereço novo.

  

A mudança é para melhor atender a população, visto que, o novo espaço é mais amplo e adequado.

 

A Agência FGTAS/Sine oferece serviços de intermediação de mão de obra, encaminhamento de seguro-desemprego e ações do Programa Gaúcho do Artesanato (PGA).

 

Fonte: Assessoria de ComunicaçãoSocial Fundação Gaúcha do Trabalho e Ação Social (FGTAS)

Por: Carolina Silveira

CFCs do RS terão simulador como obrigatoriedade

 

Nesta semana, Rogerio Favreto, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), optou por a decisão liminar que suspende a Resolução 778/19 do Conselho Nacional de Trânsito, que previa o fim da obrigatoriedade de aulas com simulador para candidatos que fossem obter a Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

 

A liminar atende a um recurso do Sindicato dos Centros de Formação de Condutores do Estado do Rio Grande do Sul (SindiCFC-RS) e é válida somente para os CFCs filiados. Sendo assim, a resolução segue em vigor para os outros centros de formação do país.

 

O desembargador afirma que “o simulador é recurso pedagógico que proporciona ao aluno perceber situações perigosas no ambiente de trânsito e analisar os erros eventualmente cometidos e suas possíveis consequências”.

 

A decisão ainda destaca que estudos internacionais mostram diminuição de acidentes nos dois primeiros anos após a formação dos condutores com o uso da tecnologia.

Fonte: Correio do Povo

Por: Carolina Silveira

Decreto proíbe queimadas em todo o país por 60 dias

Durante um período de 60 dias as queimadas estão proibidas em todo o território nacional. A medida é uma resposta aos incêndios na região da Amazônia, e foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) na quinta-feira, dia 29. A decisão é tomada em meio à pressão internacional para que o governo controle incêndios florestais.

O decreto autoriza o uso de fogo em vegetações nesse período em apenas três casos: para controle fitossanitário (preservação ou defesa dos vegetais), prática de prevenção e combate a incêndios ou agricultura de subsistência executada por populações tradicionais e indígenas.

Pelos dados do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), desde janeiro foram registrados 83.329 focos de incêndios florestal no Brasil, o que representa um aumento de 77% em relação ao mesmo período de 2018. Com a medida, a prática passa a ser mais restrita nos próximos dois meses, antes do início da estação chuvosa na Floresta Amazônica.

Fonte: Agência Brasil

Por: Eduardo Castro

Expediente

Andres Editora Jornalística Ltda.
Rua General Osório, 2341/Sala 1 - Centro São Borja,RS - 97670-000

Fones: (55)3431-1100 / 3431-2394
Email: [email protected]

assinatura