Homem é executado em sua casa

Homens armados invadiram uma casa localizada na rua Doutor Moraes, bairro Florêncio Aquino Guimarães, por volta das 22h40min de terça-feira, dia 2, e executaram Abel Maikon Gresseli, de 28 anos. Ele foi socorrido, mas morreu algumas horas após dar entrada no Hospital Ivan Goulart.

Reportagem completa na edição de sábado da Folha de São Borja.

Comissário de polícia mata a ex-companheira e comete o suicídio

 

Por volta das 10h30min desta segunda-feira, dia 24, o comissário de polícia Paulo Rogério Rodrigues Molinos, de 53 anos, matou a sua ex-companheira, Liane de Araújo, de 34 anos, com um tiro de pistola e depois cometeu suicídio. Segundo vizinhos, os disparos ocorreram após uma acalorada discussão entre os dois, na casa do comissário, localizada na travessa General Valério.

Reportagem completa na edição desta quarta-feira, na Folha de São Borja

Suspeito de assalto em Garruchos é preso

Agentes da Brigada Militar e Polícia Civil prenderam na manhã de segunda-feira um dos suspeitos do assalto ocorrido em Garruchos semana passada. Com ele, foram apreendidos dinheiro, celulares e uma arma. Na ação, ainda foi preso um foragido do Albergue do Presídio Estadual de São Borja.

Reportagem completa na edição da quarta-feira da Folha de São Borja

 

SITE2

Delegados Heleno dos Santos e Guilherme Milan Antunes (Foto: Gelci Saraiva)

Agentes evitam fuga de acusado da morte de Sônia Khaled

Agentes penitenciários do Presídio Estadual de São Borja evitaram a provável fuga de dois presos alojados em uma cela localizada na galeria B, onde havia 11 detentos, entre eles um dos suspeitos de participação na morte da empresária Sônia Khaled, ocorrida em novembro de 2015.

Reportagem completa na edição de quarta-feira no jornal Folha de São Borja

 

Comissão do Congresso retira Coaf do Ministério da Justiça

 

 

Nesta quinta-feira, dia 9, oposição ao governo de Jair Bolsonaro (PSL) foi derrotada no Planalto e entregou de volta ao Ministério da Economia a direção do Conselho do Controle de Atividades Financeiras (Coaf). Este órgão, fundado em 1998, passou a fazer parte do Ministério da Justiça e Segurança Pública, a partir do novo governo. O comando do Coaf foi uma das condições do Ministro Sérgio Moro para assumir o Ministério.

 

Entretanto, o Legislativo pressionava desde o início do ano por essa alteração. O órgão controla as atividades financeiras do país. Para Sérgio Moro a permanência do Coaf no Ministério da Justiça não é uma questão pessoal, mas sim uma medida para o combate à corrupção, à lavagem de dinheiro, ao crime organizado e ao financiamento ao terrorismo. Segundo ele, é importante aproximar o órgão de inteligência financeira da Polícia Federal, do Ministério Público e das polícias estaduais.

 

O ministro se pronunciou através das redes sociais, após a decisão dos deputados e senadores, no qual analisaram a reforma ministerial do Congresso. Foram 14 votos a 11, a favor de transferir de volta o Coaf para o Ministério da Economia. O texto ainda precisa passar pelos plenários da Câmara e do Senado.

 

Fonte: G1

Por: Bruna Falcão

Expediente

Andres Editora Jornalística Ltda.
Rua General Osório, 2341/Sala 1 - Centro São Borja,RS - 97670-000

Fones: (55)3431-1100 / 3431-2394
Email: [email protected]

assinatura