Aumentam os casos de agressão as mulheres em São Borja

O aumento na temperatura e as férias fazem com que muitas pessoas aproveitem o final de semana para descansar e tomar aquela cervejinha. O problema é que o consumo excessivo da bebida tem trazido graves consequências para algumas famílias.

Além de acidentes de trânsito, por conta da ingestão de bebida alcoólica, outra ocorrência que tem sido frequente nos últimos dias diz respeito a Maria da Penha. Somente neste final de semana oito casos em que homens agrediram suas companheiras foram registrados.

A lei nº 11.340, conhecida como Maria da Penha, foi sancionada pelo Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, em 7 de agosto de 2006. A norma é uma homenagem à farmacêutica cearense Maria da Penha Maia Fernandes, que em 1983 levou um tiro do marido enquanto dormia, ficando paraplégica, ainda depois disso seu companheiro tentou matá-la eletrocutada. Dezenove anos depois o marido foi punido e condenado a 10 anos de prisão, onde cumpriu apenas dois em regime fechado.
No Brasil do século XXI, a violência ainda atinge dois milhões de mulheres por ano.

Uma brasileira a cada 15 segundos sofre com o terror doméstico. A constituição estabelece que são formas de violência doméstica e familiar contra a mulher: Violência física; psicológica; sexual; patrimonial; e moral.

Homem fica ferido após briga

Um jovem ficou ferido após uma briga durante a madrugada do domingo. A Brigada Militar atendeu a ocorrência.

Após receber o chamado, a BM compareceu na rua General Marques e encontrou José Pedro Camargo Gonçalves com algumas lesões no braço. O rapaz, que tem 26 anos, estava na companhia de amigos, que acabaram indicando quem seria o autor da agressão.

A Brigada Militar identificou o suspeito e encaminhou junto com a vítima para Central de Polícia. As causas da agressão ainda são desconhecidas.

BM aguarda resposta sobre ampliação do efetivo para o carnaval

A Brigada Militar (BM) em São Borja ainda aguarda posicionamento final sobre o pedido de ampliação do efetivo para os eventos de carnaval. Algumas reuniões já foram realizadas para debater a questão.

O Comandante da BM na cidade, Tenente Coronel Edson Damião, confirmou que o pedido já foi encaminhado ao comando geral, solicitando reforço no policiamento. A previsão é que até o final do mês a decisão final seja divulgada.

Em reunião realizada entre Brigada Militar, Escolas de Samba e Comissão Organizadora dos eventos carnavalescos, ficou definida a necessidade de ampliação da segurança.

O reforço foi solicitado para desfile das escolas de samba no dia 13 de fevereiro e o Cais Folia nos dias 14, 15 e 16 de fevereiro.

Jovens são encontrados mortos em São Francisco de Assis

Dois jovens foram encontrados mortos em um rio neste fim de semana em São Francisco de Assis. Polícia está investigando o caso.

No domingo (25) foi encontrado boiando o corpo de Aline Fontoura. O fato aconteceu no rio Inhancundá, na localidade de Poço da Pedra, em São Francisco de Assis.

Nesta segunda-feira (26) Anderson Bettim Siqueira foi encontrado no mesmo local por bombeiros mergulhadores de Santa Maria. O casal estava desparecido desde o sábado (24).

Serão realizados exames de necropsia para apontar a causa da morte do casal. A Polícia Civil trabalha com a hipótese de afogamento.

São-borjense conhecido como Chuteira Verde continua desaparecido

A Polícia Civil de São Borja trabalha na investigação do caso de desaparecimento de Fernando Medeiros Mendes, 33 anos, o "Chuteira Verde". Segundo registro feito na Delegacia de Polícia em quatro de janeiro, o homem está desaparecido desde 29 de dezembro de 2014.

"Chuteira Verde" foi visto pela última vez por amigos quando estava no Cais do Porto. A família aponta um suspeito que realizou ameaças em uma rede social, através de um perfil falso. Conforme relato de um familiar, o perfil falso teria indicado o furto de um veículo como as causas de ameaças de morte.

Dias depois Chuteira Verde desapareceu, sem deixar pistas. Segundo a Central de Polícia, o desaparecido possui registros por casos de furto e envolvimento com drogas. Segundo a escrivã Marciele Moura, responsável pela área de investigações da Polícia Civil, até o momento está descartada a hipótese de morte de Mendes. A equipe realiza linha de investigação através de relatos de amigos, familiares e pessoas próximas do desaparecido para buscar pistas que ajudem em sua localização.

As ameaças nas redes sociais não estão descartadas pela Polícia Civil que também investiga a questão. No dia 29 de janeiro completa-se um mês do desaparecimento de "Chuteira Verde".

Expediente

Andres Editora Jornalística Ltda.
Rua General Osório, 2341/Sala 1 - Centro São Borja,RS - 97670-000

Fones: (55)3431-1100 / 3431-2394
Email: folhadesaoborja@gmail.com

assinatura