O governo federal deverá iniciar a safra 2014/2015 de arroz com os níveis mais baixos de estoques dos últimos 18 anos. Projeção é realizada por especialistas na área.

Após o último leilão feito pela Conab, neste mês de janeiro, os estoques estatais de arroz atingiram a marca de 184,2 mil toneladas. Se forem negociadas todas as 60 mil toneladas que serão ofertadas no próximo leilão, marcado para esta quinta-feira (29), os estoques de arroz em casca da Conab cairão para cerca de 124 mil toneladas.

Segundo o analista Carlos Cogo, da Carlos Cogo Consultoria Agroeconômica, um estoque de 120 mil toneladas equivale a apenas 1% da demanda total do País, estimada em 12 milhões de toneladas (base casca) para o ano-safra 2014/2015. O ano de 2015, portanto, deverá ser marcado pelo fim dos estoques públicos de arroz, que geraram muitas divergências na cadeia produtiva. Na última década, os produtores pediam ao governo que adquirisse arroz pelo Preço Mínimo, para enxugar excedentes e sustentar os preços.

O ano-safra 2013/2014 encerra em 28 de fevereiro.

Expediente

Andres Editora Jornalística Ltda.
Rua Riachuelo, 928 - Centro São Borja,RS - 97670-000
Fones: (55)3431-1100 / 3431-2394
Email: folhadesaoborja@gmail.com

assinatura