Por questão de normas éticas, data e locais dos casos não

podem ser divulgados pela Inspetoria de Defesa Agropecuária

 

Vítimas da anemia infecciosa equina, 28 cavalos tiveram de ser abatidos no município de São Borja.

 

Por ordem do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), animais que são diagnosticados com a doença devem ser abatidos sanitariamente e enterrados, bem como a interdição da propriedade em que foram registrados os casos. A Polícia Civil acompanhou a ação. 

 

Dos 28 animais diagnosticados, 22 estavam em uma hotelaria e 6 em uma propriedade particular no perímetro entre a cidade e a zona rural. 

 

A Inspetoria de Defesa Agropecuária de São Borja destaca que o abate sanitário é uma ordem do Mapa, visto a gravidade da doença. Por isso, ressalta-se a importância para os proprietários de equinos estarem sempre com as vacinas e documentação dos animais em dia. 

 

A anemia infecciosa equina não possui tratamento é uma doença altamente alastrante entre cavalos, asininos (jumentos e jumentas) e muares (burros e mulas).

 

A Inspetoria esclarece, por fim, que esse é um foco isolado da doença no município e que não há motivo para espanto. Informações de que os animais estariam contaminados por mormo são falsas.

 

 

Fonte: Inspetoria de Defesa Agropecuária de São Borja

Por: Daniel Campos

Expediente

Andres Editora Jornalística Ltda.
Rua General Osório, 2341/Sala 1 - Centro São Borja,RS - 97670-000

Fones: (55)3431-1100 / 3431-2394
Email: [email protected]

assinatura