Mais de 300 mulheres participaram do 13º Encontro da Mulher Rural

Aconteceu nesta sexta-feira, dia 24, o 13º Encontro da Mulher Rural realizado pela Prefeitura, através da Secretaria de Desenvolvimento Rural, Emater e Sindicato dos Trabalhadores Rurais.

O prefeito Farelo Almeida falou dos serviços oferecidos às mulheres do campo e destacou a importância da agricultura familiar na cidade. O evento contou com exposição de artesanatos e produtos que foram confeccionados pelas produtoras rurais e palestras sobre diferentes temas relacionados às mulheres. Mais de 300 mulheres de várias localidades do interior do município participaram do encontro.

Por Nathalia Nolibos

Fonte: Decom/Prefeitura Municipal



Casa do agricultor na Vila Brites foi inaugurada

No último sábado, dia 16, a Casa do Agricultor que fica localizada na Vila Brites foi inaugurada pela Prefeitura de São Borja. Foram investidos R$ 270 mil para a construção do local. A proposta da Casa do Agricultor é de comercializar e valorizar a produção dos pequenos agricultores do município.

 

As pessoas que prestigiaram a cerimônia de inauguração puderam adquirir os produtos na feira organizada pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural.

 

A Casa foi batizada de Casa Dário Brittes e podem ser encontrados produtos coloniais, artesanatos e outros produtos da Agricultura Familiar são-borjense.  Fica localizada na Vila Brites as margens da BR-287. 

Por Nathalia Nolibos

Fonte: Decom/Prefeitura

Casos de abigeato preocupam pecuaristas de São Borja

O grande número de casos de abigeato registrados em São Borja nos últimos meses está causando muitas preocupações aos pecuaristas. No último sábado (5) aconteceu uma reunião no Sindicato Rural de São Borja para debater ações estratégias contra o abigeato.

Nesta manhã no programa Atualidades da Rádio Fronteira FM, o Presidente do Sindicato Rural, Viriato João Jung Vargas, mostrou a sua preocupação com os fatos destacando os problemas na área de segurança, principalmente, a falta de efetivo no Rio Grande do Sul. Ele entende que neste momento é necessária a união entre os pecuaristas, para que ações mais rápidas sejam efetivadas.

No sábado, durante a reunião, o Tenente Coronel da Brigada Militar, Edson Damião, destacou a retração da Brigada Militar que em um ano perde cerca de mil homens que se aposentam ou vão embora. Um dos motivos para a defasagem também está relacionada a operação golfinho que remanejou ao litoral 15 policiais da cidade de novembro a março.

Em São Borja, são 80 homens trabalhando no policiamento, mas em 4 anos foram perdidos 25 por aposentadoria. Já na região da fronteira houve uma perda de 40 temporários. Hoje, a carência de policiais na cidade chega a 60%. Neste ano a equipe da BM pode perder 18 homens temporários ou que estão prestes a se aposentar, de acordo com informações repassadas pela assessoria de imprensa do Sindicato Rural.

Colheita do arroz continua com ritmo lento na região

A colheita de arroz ainda segue em ritmo lento em São Borja, atingindo, pelo levantamento do último final de semana, 9% da lavoura plantada de 41 mil hectares. A unidade local do Insituto Rio-grandense do Arroz (Irga) prevê que a partir de agora a operação vai ser intensificada e a expectativa é de que melhore os níveis de rendimento, que são baixos na fase inicial.

A colheita nas próximas semanas corresponde à etapa de plantio no mês de novembro, quando houve uma 'janela' de menos chuva e melhores condições no trabalho de semeadura. Nesta quarta-feira (24) o Irga apresenta novo balanço sobre o andamento da safra do ciclo 2015/2016.

No geral, é certo que os níveis de produtividade serão menores, devido aos problemas acarretados pelo clima.

Arrozeiros de São Borja participam da abertura oficial da colheita

Será neste sábado (20) a cerimônia de abertura oficial da colheita do arroz no Estado, 26° edição, este ano em Alegrete. Os produtores e entidades representativas aproveitam a presença de autoridades federais e estaduais para formular reivindicações, esperando também algum anúncio de apoio.

A principal reivindicação diz respeito a problemas acarretados pelo clima na lavoura orizícola, desde o início do ciclo, e a reivindicação é prorrogação de dívidas dos financiamentos contratados, além de medidas de apoio à comercialização da safra.

Também é destaque a demonstração de vitrines tecnológicas, que mostram novidades não apenas em relação ao arroz, mas soja, milho e pastagens. São Borja participa com numerosa delegação em Alegrete, formada por técnicos e produtores ligados à orizicultura.

Em São Borja, estão colhidos um pouco mais de 5% de uma lavoura plantada de 41 mil hectares.

Plantio de arroz continua em São Borja

A unidade do Irga em São Borja contabiliza o plantio de um pouco mais de 98% de uma área prevista para o município de 43 mil hectares. Mesmo já fora do período recomendado, mas aproveitando o tempo bom, a tendência ainda é de que ocorram mais alguma semeadura. Com isso, tudo indica, deverá ser atingido plantio de 100% da área projetada para este ano, mesmo que fique 12 por cento abaixo do ciclo 2014-2015.

Mantém-se a expectativa, porém, no desempenho dessas lavouras plantadas no tarde, que só devem se aprontar no mês de maio. O Irga ainda faz levantamento, não apenas em relação à área orizícola semeada, mas em relação às perdas determinadas por chuvas e enchentes, assim como dos demais prejuízos acarretados pelo clima.

O período normal de início de colheita é na metade de fevereiro, mas neste ano, em conseqüência do atraso no plantio ou em algumas áreas que tiveram que ser replantadas, certamente em abril ainda terá lavouras sendo colhidas.

Expediente

Andres Editora Jornalística Ltda.
Rua General Osório, 2341/Sala 1 - Centro São Borja,RS - 97670-000

Fones: (55)3431-1100 / 3431-2394
Email: folhadesaoborja@gmail.com

assinatura