O rápido avanço da pandemia causada pelo novo coronavírus vem colocando em risco grande parte da população mundial. Devido ao alto poder de contágio do vírus e à gravidade da apresentação clínica em parcela significativa dos pacientes infectados, a doença também tem causado enorme pressão sobre os sistemas de saúde e sobre os profissionais que atuam na linha de frente de atendimento. Por ser uma doença com muitos detalhes da fisiopatologia ainda sendo caracterizados, dúvidas e atualizações nos protocolos de diagnóstico, conduta e tratamento tem sido uma constante.

Manifestações clínicas

Apesar do quadro clínico de covid-19 em geral apresentar algumas características típicas sugestivas da doença, estas não são específicas podendo ocorrer apresentações similares em diversas outras condições inflamatórias e infecciosas. Por este motivo, o diagnóstico laboratorial é uma importante ferramenta na investigação de cada caso.

Diagnóstico laboratorial

Os principais métodos e técnicas disponíveis atualmente para realização dos exames específicos podem ser classificados em dois grupos:

  • Diretos: detecção do vírus através do SWAB (RT-PCR e os testes para detecção de antígeno viral).
  • Indiretos: detecção da resposta imunológica ao vírus através da sorologia (pesquisas de anticorpos IgM/IgG e de anticorpos neutralizantes).

Os exames laboratoriais específicos apresentam três tipos principais de aplicações, que estão relacionadas ao estágio da infecção em que o paciente se encontra:

1- Detecção precoce da exposição ao vírus antes do aparecimento dos sintomas;

2- Diagnóstico do quadro agudo e monitoramento da evolução clínica;

3- Rastreamento da exposição ao SARS-CoV-2.

1 - Detecção precoce de novos casos

Exame indicado: SWAB (RT-PCR ou Antígeno).

A detecção precoce tem como principal objetivo identificar pacientes infectados, antes do aparecimento dos sintomas, permitindo assim instituir isolamento e evitar a transmissão para outras pessoas.

2 - Diagnóstico do quadro agudo

Exame indicado: SWAB (RT-PCR ou Antígeno).

Para os pacientes apresentando quadro agudo com suspeita de COVID-19, o padrão ouro para confirmação laboratorial indicado é o SWAB (RT-PCR ou Antígeno). É importante ressaltar que o SWAB também pode estar sujeito a resultados falso negativos nas coletas realizadas em fase muito precoce ou muito tardia da infecção. O SWAB também pode ser utilizado para o monitoramento da evolução do quadro clínico, visto que um resultado negativo em paciente com resolução dos sintomas indica ausência de replicação viral e a possibilidade de encerramento do isolamento por não oferecer mais risco de contágio.

3 - Rastreio da exposição ao SARS-CoV-2

Exame indicado: Sorologia IgG/IgM e Pesquisa de Anticorpos Neutralizantes

O rastreio da exposição prévia ao SARS-CoV-2 em indivíduos que não apresentaram nenhuma sintomatologia típica, ou naqueles que apresentaram sintomas, mas não realizaram a confirmação diagnóstica laboratorial no momento do quadro agudo, tem aplicação para a avaliação epidemiológica populacional da exposição, e para avaliação do status imune individual. Acredita-se que a presença dos anticorpos de memória possa promover proteção evitando a reinfecção ou recidiva, apesar de ainda não haver comprovação científica dessa hipótese. Por isso, foi elaborado um novo exame para avaliar a qualidade dos anticorpos IgG produzido: Pesquisa de Anticorpos Neutralizantes.

Qual a diferença entre a sorologia IgM/IgG e os anticorpos neutralizantes?

A produção de anticorpos ocorre como resposta à presença de algum agente agressor, como um vírus. Diversos componentes do vírus podem estimular a resposta imunológica, levando ao desenvolvimento de anticorpos. A simples detecção de um tipo de anticorpo não significa afirmar sua funcionalidade, ou seja, sua capacidade de neutralizar o vírus.

As sorologias inicialmente disponíveis detectam a presença de anticorpos contra diversos componentes do vírus, mas não verificam a sua capacidade de neutralização. Essa é a diferença essencial entre os testes inicialmente disponíveis e o teste de anticorpos neutralizantes.

clinilabor2

Expediente

Andres Editora Jornalística Ltda.
Rua Riachuelo, 928 - Centro São Borja,RS - 97670-000
Fones: (55)3431-1100 / 3431-2394
Email: folhadesaoborja@gmail.com

assinatura